Follow by Email

terça-feira, 29 de janeiro de 2008

Perseguições em Mianmar

Junta de Mianmar processa líderes de protestos

A junta militar que controla Mianmar decidiu reforçar a perseguição aos dissidentes que defendem reformas democráticas no país. Nesta terça-feira, fontes ouvidas pela agência de notícias Reuters informaram que dez opositores do regime serão processados pela participação nas manifestações contra a junta. Um dos alvos do governo é Min Ko Naing (na foto, à direita), um dos organizadores dos protestos. Eles podem receber penas de até sete anos de prisão. Curiosamente, os dez dissidentes deverão ser processados por causa do envolvimento em um grande levante organizado em 1988, e não pelos protestos de agosto de 2007. Eles foram detidos na onda recente de manifestações, mas por enquanto não serão acusados formalmente por esse papel. De acordo com a Anistia Internacional, 700 dissidentes políticos foram detidos depois dos protestos do ano passado. A ditadura militar de Mianmar já dura quase 46 anos.

(Veja on-line)