Follow by Email

sexta-feira, 15 de outubro de 2010

Tirar a própria vida



P: O que diz o budismo do suicídio?

R: Um ponto digno de comentário, o suicídio é visto normalmente como uma forma de sair de um estado mental, afinal é tão insuportável o que se está vivendo que melhor conseguir uma maneira de "parar" tudo.
O problema é que na verdade nada cessará, o estado mental presente no momento da morte determina o estado futuro daquela onda cármica, (o que desencadeia vidas e sua consequência, a noção de um EU) e assim será muito influente em qualquer manifestação posterior que venha a ocorrer.
Visto assim o suicídio é a perda de uma oportunidade de solver o presente e uma projeção para o futuro de tudo o que está aqui e de forma bem menos controlável.
Este mesmo argumento pode ser usado para explicar porque a pena de morte não seria uma solução em absoluto para o problema de conduta, simplesmente consolida a situação cármica presente projetando-a para o futuro.