Follow by Email

segunda-feira, 27 de outubro de 2014

O Sutra do Oceano


 (continuação da palestra de Ven. Dhammadipa em Florianópolis)
O Buddha falou para monges que eram completamente dependentes dos outros. Apenas quando estiverem satisfeitos com pouco e com poucos desejos, eles serão verdadeiros monges. Caso contrário, tornar-se-ão um fardo para outros. Isso também está vinculado à incapacidade de ouvir o próximo e ser obediente. Portanto, todas as virtudes estão interligadas, são de fato um contínuo.

A próxima virtude é appakicco, ele será uma pessoa com poucos desejos. A fim de obter sucesso na meditação, expliquei tal virtude como um pré-requisito.

A próxima é sallahukavutti, o seu modo de vida deve ser leve. Ele não deve estar sobrecarregado por suas responsabilidades e deveres, senão tornar-se-á frustado, logo como poderá praticar meditação no amor?

A próxima virtude, caso obtenha-se as já mencionadas,  será aquele com suas faculdades pacificadas. A pacificação das faculdades é, de fato, a essência de toda prática. Ela é o início, o meio e o fim da prática. O Buddha explicou o controle das faculdades como sendo a essência de toda prática.
No Samyutta Nikaya há um sutra denominado “Sutra do Grande Oceano”. Na verdade esta é a essência do Zen, portanto vou falar um pouco sobre este sutra. Chama-se Samudda Sutta, o Sutra do Oceano. Aqui nesta cidade, vocês são muito afortunados de estarem sempre próximos ao oceano, logo, peço que contemplem este sutra. O Buddha explicou aos bhikkhus: o olho é o oceano. As ondas são em forma de cores que chegam aos olhos. Aquele capaz de tolerar, neste oceano do olho, as ondas na forma de cores, poderá cruzar o grande oceano do olho. Da mesma forma, os ouvidos são o oceano, e os sons são as ondas neste grande oceano. Aquele capaz de perceber as ondas na forma de som deste grande oceano poderá cruzar o oceano dos ouvidos. O mesmo para o nariz, para a língua, para o corpo e, finalmente, os fenômenos são as ondas no oceano da mente. Aquele capaz de perceber estas ondas na forma de dharmas – objetos mentais – cruzará o grande oceano da mente. Por favor, tentem contemplar este sutra. Caso tenham sucesso, seus sentidos estarão pacificados e a prática do amor ou amizade a todos irá ficar muito fácil.

Logo, a próxima virtude é appagabbho, appagabbho significa não ser imprudente, não insultar ninguém. Você apenas pode fazê-lo quando está em plena atenção e com seus sentidos pacificados. A prática da plena atenção é a essência da prática dos sentidos pacificados. De acordo com o Budismo, a prática da plena atenção consiste no não-apego aos sinais dos objetos. Nossa mente torna-se instável porque apega-se aos sinais dos objetos que chegam aos seis sentidos. Este também é o significado do Sutra do Oceano. Quando você torna-se Iluminado, não é capaz de apegar-se a nenhum sinal de nenhum objeto. Então será de fato Zen.  (continua)