Follow by Email

segunda-feira, 16 de março de 2009

Gasshô, reverência, prostração




Nas fotos vemos três formas, a prostração em que ajoelhado se encosta a testa e os cotovelos no chão elevando as mãos ao lado da cabeça, a reverência em gasshô que é inclinar o corpo a frente, gasshô: a postura de mãos unidas.


P:Por que fazemos as prostrações se não há "ninguém" (Deus, Buddha, etc) para observá-las? Qual o significado da prostração na qual levantamos as palmas das mãos?


R: Levantamos as mãos para receber os passos de Buddha, para que ele possa andar sobre nós. Isto é uma antiga história, em que narra-se que, numa vida anterior, um jovem encontrando um Buddha e havendo uma poça de lama no caminho, prostrou-se ao chão e levantou suas mãos para receber os passos de Buddha, este caminhou sobre o jovem e, voltando-se, predisse que 500 vidas mais tarde ele seria o Buddha de uma nova era, o jovem seria mais tarde Shakyamuni. Fazemos as prostrações para nós mesmos, enquanto acreditamos em nós, quando superarmos isso, de eu e os outros, todo o universo se prostrará junto conosco e Buddha poderá andar por toda parte.