Follow by Email

terça-feira, 19 de junho de 2007

Há iluminação como no budismo em todas as linhas religiosas?

Precisamos definir o que é iluminação. Que hajam seres iluminados em diferentes correntes de prática religiosa é uma questão a ser colocada, devido aos diferentes níveis de realização espiritual possível que venham a ser assim denominadas.
Didáticamente apenas vamos dividir a realização em 3 níveis (há outras possibilidades, e mesmo a realização entre os bodisatvas é dividida em muitos mais)

1) O virtuoso: A pessoa age como um santo, é virtuosa, não desobedecendo preceitos ou mandamentos de sua religião. Mas mantem um objetivo de agradar a um deus ou alcançar a salvação da morte.

2) O compassivo: O mártir, o que se sacrifica inteiramente pelos outros, o que esquece de si.
Mas mantém a noção de que é um eu separado dos outros seres, morre os abençoando.

3) O Buda: Não tem mais um eu. Ele e os outros seres são um só. Extingue-se com a morte, pois não se manifestará mais. O budismo fala em muitos Budas, anteriores ao histórico e mesmo futuros.

A maioria das religiões pretende o primeiro ou o segundo nível de realização. Mesmo que tenham muita coisa em comum, somente o budismo fala do terceiro, com exceção de alguns dissidentes místicos de correntes raramente conhecidas do cristianismo apofático e da tradição sufi (islãmica) por exemplo.
Desta forma, quando falamos em iluminação no budismo não estamos falando da mesma coisa a que em geral as correntes religiosas se propõem alcançar.