Follow by Email

terça-feira, 10 de junho de 2008

Mas o que é a Baika?




Utilizando o canto, acompanhado de dois instrumentos relativamente simples, a Baika não é um coral, tampouco se preocupa com afinação e qualidade de voz, pois isso vem com o tempo. O que interessa nessa prática, como em todas as práticas budistas, é a sinceridade do esforço.

Baika significa "ameixa", fazendo referência à flor da ameixeira que floresce no mais frio do inverno. Também é chamada de Goeika, originada das "Canções dos Peregrinos", devido aos caminhos de peregrinação, no Japão, que passam por vários mosteiros e templos
budistas. Muitos praticantes ainda fazem esse percurso a pé e, segundo a tradição de aproximadamente 1100 anos, a cada templo que se chega, há instrumentos à disposição para que seja entoado o hino daquele templo, antes de seguir a caminhada para o próximo.

A prática de Música Zen Budista permite a qualquer praticante entrar no mundo da expressão musical através da plena atenção e harmonização com o grupo. A abordagem do "treino" difere bastante daquilo que conhecemos como "ensaio" de música ocidental, seja
no contexto secular, seja no contexto religioso ocidental. É prática Zen. As músicas entoadas na Baika baseiam-se no canto de poemas budistas, homenagens a grandes mestres, ensinamentos Zen e outros, acompanhadas do som de um sininho e uma pequena chapinha de metal que é tocada com um martelinho.

No grupo formado na Sanga Águas da Compaixão, inicialmente, cantaremos as músicas em japonês, enquanto estamos aprendendo o espírito da prática. Esperamos que, com o tempo, possamos desenvolver a nossa própria prática de Baika brasileira, com as nossas próprias músicas e/ou poemas em português. No Japão essa prática é tão popular que há encontros regionais e nacionais. Esse último chega a lotar um estádio de futebol.

Futuramente, receberemos visitas de professores especiais de Baika, enviados ao Brasil pela sede japonesa da nossa tradição, para ministrar aulas nos vários grupos existentes no país - uma vez que esta prática está bastante difundida na colônia japonesa.

"Apresentações de goeika (ou Baika) são comuns nas celebrações de "Obon"; cerimônias marcando o nascimento, iluminação e parinirvana de Buda (Tanjo-e, Jodo-e e Nehan-e) e cerimônias em honra dos fundadores de templos.
Freqüentemente os poemas falam dos sofrimentos e prazeres da vida comum. Ao praticar o goeika, deve-se manter o coração
o mais livre possível das distrações, dos pensamentos e apegos." - Texto traduzido por Monja Isshin, do Rinnou Net - Official Site for
the joint council for Japanese Rinzai and Obaku Zen / What Is Zen? /
Music - http://zen.rinnou.net/whats_zen/music.html

Para conhecer mais e ouvir gravações de canções de Baika visite os seguintes sites:
http://zen.rinnou.net/whats_zen/data/en-yurai.mp3
http://global.sotozen-net.or.jp/por/baikaryu.html