Follow by Email

terça-feira, 10 de agosto de 2010

O poder das palavras



Akiba Roshi lê mensagem com palavras de agradecimento dada por seus alunos no Mosteiro de Yokoji, no Angô de Certificação de Professores da Soto Shu de 2010.

As palavras tem imenso poder, elas podem desencadear crimes, como as palavras de ordem ditas a uma multidão de fanáticos, podem consolar os que sofrem, podem provocar visões interiores revirando nossos conceitos de tal forma que avassaladoras ondas de emoção nos invadam, podem produzir o perdão e o agradecimento, podem abençoar e podem elevar o homem a grandes alturas através de orações.
No entanto estamos em um tempo em que tornou-se moda as pessoas se expressarem com palavras baixas, insultos grosseiros à sensibilidade, referências as mais abjetas as coisas que produzem nojo ou as atividades humanas mais degradantes tornaram-se as interjeições de muitos. Eles pontuam sua conversa, sem nem pensar no significado do que dizem, criando um hábito que torna sua maneira de falar a mesma das reuniões de criminosos ou dos seres mais degradados da espécie humana, como se inconscientemente quisessem ser como eles.
Com a desculpa da força de expressão abdicam do elevado em troca do baixo. Ora, se as orações e os mantras tem alguma força por serem muito repetidos, também o tem as palavras de baixo calão, também elas produzem efeitos e atraem o que é mau do universo inteiro para o entorno do que as pronuncia. Assim como orar eleva, dizer palavrões rebaixa. Eles são orações e mantras ao contrário, a linguagem do próprio inferno, se você quer atrair o ambiente e os seres dos infernos já sabe agora como deve falar, se quiser atrair os seres celestiais e seu ambiente de felicidade e harmonia use as palavras da beleza e da paz.
É você que constrói seu universo.