Follow by Email

quinta-feira, 12 de agosto de 2010

Individualidades


Mais uma sessão de meditação, Sesshin da Comunidade Zen Budista de Florianópolis.

P: Eu não entendo como todas as coisas são ilusórias mas existe uma realidade subjacente, mas sei que posso compreender se o senhor me explicar.

R: Existe uma realidade, porém você só tem acesso a ela através de intermediários, como as sensações e as interpretações de seu cérebro, seus conceitos etc...portanto tudo que você percebe é ilusório, transformado, um mundo de aparências.

P: Existe um texto em que Shiva fala: "Eu como por todas as bocas, eu respiro por todos os corpos, eu sofro por todos os corpos". Isto poderia se aplicar?

R: Não, porque há um Shiva falando, ele é também uma construção mental dos seus crentes.

P: É como se houvesse uma fusão de indivíduos, como se não existisse realmente individualidades separadas? É como se o eu que estivesse escrevendo esse texto fosse um outro você? O budismo aceita essa idéia de fusão de individualidades?

R: As individualidades são manifestações como sonhos, porque você a sente ela se manifesta em fenômenos como são nossos corpos, mas em termos absolutos ela é evanescente como uma bolha de sabão, não sobrevive à morte.

P: À medida que eu digo "Eu sou o universo", logo existem seres em outros seres do universo que tem a minha individualidade além de mim?

R: Todas as individualidades são ilusórias, o que realmente somos é a própria corrente de causa e efeito.