Follow by Email

quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

Resposta de Bassui


Li atentamente a sua carta. Agradeço ter-me dado a conhecer todo o processo do seu caminho, da sua reflexão. Se der uma explicação detalhada na minha resposta, vai certamente interpretá-la literalmente, fazer conjecturas, o que criará obstáculos ao seu progresso. Olhe em frente: “o Mestre que assim quer interrogar-me!” O Buda e os patriarcas disseram que este Espírito é o Buda, desde a origem. Contudo, torna-se como um sonho ou um fantasma. Então, a que é que chamamos Buda ou Espírito, em nós mesmos? Interrogue-se apenas, e plenamente, sobre este inominável e desconhecível. Aliás, quando refletimos sobre “quem é Este que agora está a levantar um braço, a mover as pernas, a pronunciar palavras e a ouvir sons?” chegamos ao final do caminho da reflexão, dos estratagemas, já não há nada a fazer. No meio disto tudo, interrogue-se cada vez mais, desligando-se das denominações, das conjecturas, abandonando milhares de coisas! Se a sua Vontade convergir apenas nesta direcção, aprofundando-se uniformemente até ao extremo, não deixará de atingir a Iluminação. Quando os pensamentos se concentram alguns momentos no interior de si mesmo e nada mais há no seu coração, como se estivesse vazio, não deve interpretar isso como o Despertar. Nesse momento, deve interrogar-se mais e mais sem provocar nenhum pensamento: “O meu Espírito não tem forma, no sentido em que habitualmente o entendemos, então, Quem é Este que ouve o som de milhares de coisas?” Se conseguir chegar até ao fim, o vazio será quebrado e o Rosto Original, de antes de ter nascido dos seus pais, surgirá. Será semelhante ao de um homem profundamente adormecido que acorda subitamente e por isso os milhares de sonhos que teve se desvanecem imediatamente. Ao chegar a este ponto, procure um religioso fidedigno para ouvir a sua crítica. Se não alcançar a Iluminação nesta vida, mesmo no momento da morte permaneça sempre no caminho da reflexão, como um fogo que se extingue, sem juntar outra vigilância. Assim poderá despertar logo após o nascimento para uma nova vida. É o que foi dito por vários Antigos. Queime esta missiva depois de a ler. Não olhe para ela duas vezes. Se atingir o Despertar ao prestar profundamente atenção Àquele que percebe estes sentidos, todas estas palavras serão inúteis. Cordialmente,

Bassui
(1327-1387)