Follow by Email

quarta-feira, 11 de maio de 2016

A diligência traz um salto de súbita compreensão

Voltando ao Sutra: “os homens que fortaleceram seus méritos, tais homens, buscando ouvir esses ensinamentos, experimentarão em si um imediato surto de pura compreensão”. Ele está dizendo que os homens que realmente praticarem e ouvirem esses ensinamentos, experimentarão um surto de pura compreensão e o Tathagata os reconhecerá. “Sim, ele perceberá claramente estes de puro coração e a magnitude de suas excelências morais e por que assim será? Porque tais homens não sucumbirão ao erro de considerar a ideia de uma ego identidade, uma personalidade, um ser ou uma individualidade separada”.

De novo ele diz que: “aqueles que praticam, procuram a sabedoria e ouvem o ensinamento, não sucumbirão ao erro de considerar uma ego entidade, eles terão um salto de súbita compreensão”. Esse salto de súbita compreensão é como se diz tradicionalmente que ocorre a iluminação. A iluminação não ocorre aos pouquinhos, estágio por estágio, mas sim em saltos. É como se de repente: “ah! Entendi!”. Depois ocorre outro salto e outro. Na maior parte das vezes a gente ouve um ensinamento budista, como deve estar acontecendo com vocês, e ficamos com um sentimento de desconfiança de que há alguma coisa ali, mas que ainda não conseguimos compreender. É difícil agarrar de verdade essa ideia de que ego entidade é pura ilusão, porque eu continuo olhando e sentindo que estou separado. Por isso nós sentamos as pessoas de frente para a parede. Olhe de frente para a parede, aquilo que você pensa que você é, na verdade, são aqueles pensamentos turbilhonando, vindo à mente, um depois do outro, encadeados, junto com a maneira que você sente as coisas, a forma como você percebe esse emaranhado de sentimentos, aquilo é você. Retire isso e o que resta? Retire a noção de “meu nome”, “minha vida”, “meu passado”, “meu futuro”. O que resta? Isso que resta é você realmente. Então, quem você é? (continua)