Follow by Email

quarta-feira, 25 de maio de 2016

Destruir as ilusões

Se todos tivessem atravessado o rio e estivéssemos do outro lado, para que usar manto? Nenhuma utilidade. Para que o budismo? Utilidade nenhuma. O budismo é um veículo e não algo para nos agarrarmos e dizermos que é a verdade. Quando alguém diz isso, ele perdeu todo o budismo. O budismo é um meio para praticar. É maravilhoso, destruidor das ilusões, sem dúvida, é por isso que é tão precioso, porque em geral a humanidade sempre se agarrou em ilusões, sempre quis acreditar em coisas fantásticas e milagrosas, mas o budismo está dizendo que não é bem assim. Milagroso é estar aqui agora e ouvir. Milagroso é que haja mar lá fora, é que exista o budismo, porque não era para sobreviver uma religião que não tem nada para entregar. Se alguém me pede para dizer qual é a verdade eu não posso, só posso mostrar o caminho, porque o budismo não é dono da verdade. (continua)