Follow by Email

sexta-feira, 6 de maio de 2016

Nossos átomos têm bilhões de anos



Nós somos como redemoinhos constituídos de átomos, se você analisar os átomos do seu corpo verá que são muito velhos. Há cálcio, ferro, fósforo, todos muito antigos. A maioria dos nossos átomos tem bilhões de anos de idade e nós olhamos para o nosso corpo e achamos que somos algo, mas nós somos redemoinhos provocados pelo movimento da vida, pelo movimento do carma e só parecemos sólidos. Queremos continuar existindo, só que o budismo aponta para isto e diz que é ilusão. Na verdade, não existe nada mais que movimento, dentro de cada um de nós, não existe nada além de manifestação cármica. Não é que o redemoinho seja inexistente, mas ele é como fumaça e rapidamente desaparece. Embora possa causar grandes efeitos, como um redemoinho grande que passou em Porto Alegre e causou um enorme dano material, mas agora você vai até Porto Alegre e só vê o céu azul. Onde está o redemoinho? Passou. Não dentro dele uma entidade, embora nós possamos lhe dar nomes e medir seus efeitos, o redemoinho não é verdadeiramente real por si mesmo.