Follow by Email

sexta-feira, 8 de junho de 2018

A Verdadeira Riqueza



O interessante na vida de Buda é que seu filho veio a segui-lo, sua mãe adotiva também, então ele teve a qualidade de fazer todos enxergarem quem ele havia se tornado. Cite, por favor, um homem rico no tempo de Buda. Vocês não saberão. É como perguntar: diga-me o nome de um homem rico no tempo de Jesus Cristo. Nós também não nos lembramos. Esses homens que tiveram realizações espirituais são mais lembrados do que todos os que acumularam riquezas, poderes, etc.

Se perguntarmos agora quem era o imperador de Roma e dominava todo o mundo mediterrâneo na época  do nascimento de Cristo, quem sabe? Quem era? Era Augusto, que deu nome ao mês de agosto. Ele não poderia ter um mês com seu nome com menos dias que julho e por isso tiraram um dia de fevereiro, o que acabou trazendo problemas para as empresas de hoje em dia. Há no livro de Eclesiastes uma frase que diz: “vaidade das vaidades, tudo é vaidade”. Exemplo é colocar mais um dia em agosto.

O que eu quero dizer com isso é que essa realização de Buda e de outros grandes líderes espirituais da humanidade são mais importantes que as realizações dos césares. Muitas vezes não enxergamos isso e pensamos que os grandes heróis da nossa época são pessoas com grandes riquezas. Daqui a mil anos, quem se lembrará delas? Quem terá realmente influído na humanidade? Esses valores fugazes não são diferentes das riquezas, espadas, navios.

[Trecho de palestra proferida por Meihô Genshô Sensei]