Follow by Email

terça-feira, 11 de março de 2008

Meu pai me esqueceu, sofro, que fazer?

É difícil lidar com este tipo de sofrimento, uma espécie de luto pela perda da imagem paterna, porém é preciso dentro de nós deixar morrer os nossos apegos para podermos ser realmente livres, então é como se no dia em que assumirmos a imagem paterna e materna com todos os seus lados bons e ruins, sem desejar que sejam melhores do que realmente são, isto nos permitirá uma grande liberação de nossas ilusões.


No fim precisamos nos livrar da ilusão de nosso próprio eu, e assim morrermos para os nossos apegos a nós mesmos e nossas fantasias, esta a liberação final que nos permite escapar do cilco infindável de manifestações e repetições do mesmo tipo de sofrimentos por eras sem fim.

Tente ver seu pai sem cores más ou boas, como um homem também perdido em ilusões, assim, abdicando de idealizar, podemos enfim perdoar verdadeiramente. Cada uma das pessoas a nossa volta é assim, e se olharmos para dentro nos veremos assim também, aí chegará o dia de nos perdoarmos também...e no fim morrermos para nós mesmos, voltando a pura luminosidade original que obscurecemos com nossas vidas cheias de emoções.