Follow by Email

sexta-feira, 11 de fevereiro de 2011

Infernos existem ou não?


P: "Por acções manifestamente contrárias à Lei - entenda-se Lei do Karma,
que é como a vejo referida pelos mais altos e respeitáveis representantes do
Budismo - os seres segundo alguns SUTRAS sofrerão horríveis tormentos
em sucessivos infernos, por intermináveis kalpas e éons. "

Agora não sei que palavras usar para fazer a pergunta de forma a que
não seja mal interpretada. Porque é que os sutras descrevem isto?

R: Porque os seres, gerados pelo carma, sofrem sucessivos tormentos causados pelas ações pregressas, dos seres que geraram o carma que ocasionou o impulso que os gerou.

P: É porque aqueles seres desconhecem o não eu?

R: Porque desconhecem a ilusão do eu os seres geram carma que produz outros seres, se há iluminação completa este ciclo se extingue.

P: Tudo aquilo é irreal?

R: É irreal por que sua substância é a ilusão, mas o sofrimento é real, mesmo que seu pesadelo seja irreal vc sofre e geme.

P: Quando o Senhor Buddha se referia aos seres que iam para os infernos,
era só por pura poesia?

R: Não, porque nossa ilusão cria os infernos, uma pessoa mergulhada em raiva já está no reino dos infernos. Um iluminado, mesmo aqui neste mundo, já está no nirvana.

P: Não existem causas cujo efeito é a criação de infernos?

R: Sem dúvida, o exemplo acima é o da raiva.

P: E se existem quem vai para lá?

R: Aquele que está com raiva e ódio já está lá.

P: Se não existem porque se fala neles e se os descreve?

R: Porque existem, mas não são propriamente lugares, apenas se seu entendimento for estreito esta compreensão é a única que surge, e dependendo do público é conveniente ensinar assim.

P: Não é a mente ultima, mas sim o eu, que vai para o inferno?

R: Não há um eu que sobreviva à morte, o eu é uma operação mental, o que sobrevive e continua é o carma.