Follow by Email

quarta-feira, 15 de julho de 2015

A VERDADEIRA RIQUEZA



Monge Genshô: Hoje estávamos comentando de um amigo nosso que é monge budista e estava falando para a Monja Sodô que ele me deu uma estátua preciosa japonesa entalhada em madeira, de “Idaten”. Ficou quinze anos no templo dele, na cozinha. "Ah, você não tem uma?" Foi lá e pegou a estátua e me deu de presente. Fiquei pensando, poxa, o que posso fazer para devolver um presente assim tão precioso? Aí ela disse assim: "ele me deu esse quimono, esse koromo, deu essas roupas. Viu que eu não tinha e me deu roupas novas". Está dentro dele essa generosidade. Está a todo tempo fazendo isso. 

Há quarenta anos ele trabalha construindo um monastério, um lugar maravilhoso. Agora, para sabermos como ele construiu, ele passou muito tempo mendigando dinheiro nas ruas do Japão, pedindo dinheiro como mendigo. Juntava esse dinheiro e trazia para o Brasil para construir. Porque lá um monge mendigando recebe mais dinheiro do que aqui. Mendigar na rua quando está frio e tudo mais é um esforço enorme. Ele fez isso. Então as pessoas verdadeiramente ricas não são aquelas que a gente pensa que são. São outras pessoas.