Follow by Email

quarta-feira, 22 de junho de 2016

Feliz, abrigado na paz

Mais adiante, no Vajracchedika Sutra: “Subhuti, o que pensais, pode um santo dizer a si mesmo 'eu obtive a perfeita e completa iluminação?'”. Subhuti diz “não, honrado pelo mundo, porque não há nenhuma condição tal como perfeita iluminação. Se um santo de perfeita iluminação disser ‘eu sou perfeitamente iluminado’, ele necessariamente participaria da ideia de uma ego entidade, um ser ou uma individualidade separada”. Quando vocês virem na internet: “Mestre iluminado dá curso no fim de semana” é sobre isso que o Sutra está falando. Se alguém diz: "eu sou iluminado”, essa pessoa necessariamente participa da ideia de uma ego entidade. ( E portanto iluminação assim é impossível)

Subhuti continua: “honrado pelo mundo, quando Buda declara que eu sobressaio entre os homens santos na yoga da perfeita aquiescência, na atitude recolhida e na superação das paixões, eu não digo para mim mesmo ‘eu sou um santo de perfeita iluminação, livre de paixões, honrado pelo mundo', se eu dissesse para mim mesmo isso, vós não poderias declarar: ‘Subhuti encontrou felicidade abrigando-se na paz em reclusão, no coração da floresta’. É por isso que Subhuti não reside em lugar nenhum, portanto ele é chamado 'Subhuti: o feliz, abrigado na paz, residente na reclusão da floresta'". (continua)