Follow by Email

segunda-feira, 7 de novembro de 2016

É porque existe vazio que tudo se manifesta



(Continuação) Ao despertar os seres veem o mundo tal como ele é, isto é a talidade das coisas, sem a distorção das nossas ilusões. Por isso o despertar produz tão grande felicidade, como promete o Sutra do Coração, que diz “quando o Bodhisattva vê que a forma é vazio e o vazio é forma, ele livra-se de toda agonia e sofrimento”. A imagem para nós entendermos “forma é vazio e vazio é forma” pode ser as ondas do mar. Imaginem que o vazio é o mar, vazio de um eu, e as ondas são as formas. O mar se manifesta em ondas, então a forma é o próprio vazio e o vazio é a própria forma. Toda as coisas são vazias de um eu separado, o eu é sempre uma construção ilusória. Não existem palavras que expressem exatamente o que estamos falando. Vazio não é o nada, no budismo é o vazio que faz surgir tudo. É porque existe vazio que tudo se manifesta. Todas as manifestações são irregularidades na superfície da vacuidade. (Continua)