Follow by Email

sexta-feira, 9 de fevereiro de 2018

A Evolução no Caminho




Pergunta: O senhor fala nos passos de Boi, dá uma impressão de haver uma dependência, que para chegar ao segundo passo precisa passar pelo primeiro, que o terceiro depende do segundo e por aí vai. É assim mesmo? É uma coisa linear?


Monge Genshô: Normalmente é assim. O caminho é longo e muito trabalhoso. Você, a cada ano, olha para trás e diz: “como eu era idiota no ano passado”. Aí você acha que atingiu outro nível, que conseguiu algo. Passa um tempo, você olha para trás e diz: “como eu era um imbecil. Como eu posso ter achado naquela época que eu tinha atingido alguma coisa?!”. Não é verdade. Quando você sofre os embates da vida e é tomado por sentimentos perturbadores,  você diz: “como é que sou tomado por estes sentimentos perturbadores? Como é que eu estou assim? Como é que eu cheguei a este ponto? E eu pensei que já tinha alcançado algo”. Mas tinha alcançado algo quando as condições eram boas. Mas agora, de repente, estou desempregado... agora, de repente, a pessoa que eu gostava me deixou, me traiu…..mergulha novamente em profunda perturbação. Nestas horas se pergunta: “onde está aquele que eu pensei que tinha conseguido, se as paixões me dominam?”

[Trecho de palestra proferida por Meihô Genshô Sensei]