Follow by Email

domingo, 22 de abril de 2007

A imprensa privilegia a violência?

Não se trata disto, é cômodo para a sociedade acusar a mídia, mas esta é pautada por sua necessidade de vender espaços publicitários. Estes tanto mais valem quanto mais Ibope houver. Desta maneira são os assistentes que criam indiretamente a programação.

Assim o que pauta as empresas de comunicações é a audiência, as notícias que produzem mais audiência são as que são veiculadas. Se todos desligassem suas tvs quando a programação é violenta tudo mudaria. Não é a imprensa que gera o modo do noticiário, é o público comprador. O budismo sempre ensina que somos nós que plasmamos o mundo, não o contrário.

Da mesma forma se todos ligassem a TV Senado para assistir "Quem tem medo de música clássica?" este programa de concertos iria para o lugar do Big Brother na TV paga. (TV Senado, 10h dos sábados)