Follow by Email

quarta-feira, 18 de abril de 2007

Psicanálise e budismo


“O eu não supõe um substrato íntegro denominado identidade. Ao contrário, tudo indica que o eu é sempre uma bricolage de identificações, incorporações, possessões. Entretanto, é inegável que o eu tem sempre uma concepção íntegra de si que pode ser denominada de identidade e é imaginária.”



Manoel Tosta Berlinck