Follow by Email

quarta-feira, 1 de junho de 2011

Recapitulando os passos (cont)


Recapitulando os passos anteriores. No primeiro passo, o principiante que nem vê, está apenas começando sua jornada, depois ele encontra as pegadas do boi e começa a praticar o zazen mas ainda não experimentou um kensho. No terceiro passo, vislumbrando o boi,quando ele já teve algumas experiências místicas mesmo fracas, mesmo de alguma emoção e percepção clara das coisas. Depois o quarto passo quando ele segura o boi,mas o boi é rebelde e ele se sente desanimado pelo fato de apesar de compreender o dharma e apesar de ter tido experiência místicas ele se vê sempre caindo de novo em angustias, desespero, raiva, cólera, ciúmes e reagindo à vida como um homem comum.
No quinto passo ele domina o boi e esse se torna um pouco mais manso, e o domador julga que agora pode lhe ensinar alguma coisa. Algumas pessoas tem a sensação de que no passado estavam melhores no zen, tiveram as primeiras experiências, e elas pareceram muito brilhantes, maravilhosas. O primeiro sesshin. A explicação para isso é nós estamos saindo do zero e o primeiro progresso parece um passo importante. Depois fica mais difícil subir, cada ganho é mais penoso e eventualmente se vê
descendo a ladeira, já tinha no passado alcançado um determinado nível e agora perdeu, ou se critica por não conseguir um bom samadhi. Sentam em zazen e a mente viaja todo o tempo, surgem coisas do passado que ela não controla. Esse é um momento importante por que é necessário não desanimar, porque houve grandes ganhos já, só que a pessoa não percebe com clareza.
No sexto passo, um boi agora manso e obediente, ele monta tranquilamente
sobre a garupa. Os acontecimentos normais da vida não o perturbam mais, quando acontecem ele lida com eles com naturalidade, aquilo que parecia terrível no passado, agora não é mais.
No sétimo passo, kensho, iluminação e o zen são esquecidos, ele não mora em lugar algum e deixa que sua mente trabalhe.