Follow by Email

sexta-feira, 6 de janeiro de 2012

A loucura da identidade humana


P: O senhor diz que devemos nos entregar para um universo que não tem dó, amor, compreensão, ou plano. Por quê? Não seria uma loucura maior ser absorvido por um universo assim?

R: Não é loucura. A única coisa real é a vacuidade; só ela é liberadora. A vida que temos é um sonho produzido pelo nosso apego. O apego gera a condição humana. Este apego é tão forte que não queremos despertar para a realidade. Você só é homem por causa dos seus apegos. Se não despertar, continuará se manifestando como homem sem cessar, e isto é o sofrimento.