Follow by Email

segunda-feira, 9 de fevereiro de 2015

Retornando e repetindo




 (perguntas e respostas gravadas da palestra de Brasília, gravada e decupada por Sodô San, Pierre San e Rachel San)
Aluno: Quando saio da roda do samsara, o que acontece?

Monge Genshô: Se você se transformar em Buda, qual é a característica de um Buda? Buda esgotou seu carma a um ponto tal que não existe energia para se manifestar de novo. Isso que é Buda. Buda esgotou sua energia, não está aprisionado a repetir sua vida. Ele (aluno) está aprisionado a repetir. Já está repetindo a vida passada, talvez repita o mesmo na vida futura, a menos que elimine todo o seu carma e torne-se um Buda. É uma condenação voltar para cá sempre. Do ponto de vista budista estar aqui é um aprisionamento e não uma felicidade.

Aluno: E recomeça como um papel branco? Sem nada?

Monge Genshô: Não. Ninguém começa do nada. O que existe é carma. Carma manifesta identidades. Porque existe carma, você manifesta uma consciência que se manifesta. Por isso você está aqui, pois existe carma pregresso para que exista. Existe continuidade pois existe carma. Essa onda manifesta uma identidade. Você é uma onda na superfície do universo agora, um fenômeno. Se continuar com o carma que você tem, irá manifestar uma onda idêntica porque ela simplesmente continua. Libertar-se é não ser obrigado a se manifestar.