Follow by Email

quinta-feira, 28 de fevereiro de 2008

O Budismo e as artes marciais

Novo texto publicado em www.chalegre.com.br/zendo na secção Textos, Outros Autores, de autoria do Rev. Wagner (Shaku Haku-Shin)


O Budismo e as Artes Marciais
Veiculado em 25/02/2008

Texto do
Rev. Wagner Bronzeri (Shaku Haku-Shin)
Monge budista da Escola Jôdo Shinshû, ramo Ôtani.
Templo Budista Apucarana Nambei Honganji.

www.dharmanet.com.br/honganji

Trecho:

“Não passa desapercebido para nenhuma pessoa que tenha algum interesse pela cultura oriental e nem mesmo a um desinteressado turista ocasional, que visita os países orientais, o fato de que o Budismo se tornou a base do desenvolvimento da cultura e da ética sócio-religiosa de praticamente todo o extremo oriente, bem como, especificamente do Japão.

Seria impossível a qualquer pessoa que tome contato com qualquer aspecto dacultura japonesa, deixar de notar a influência do Budismo, nos fatoshistóricos, na arquitetura tradicional, na literatura, nas artes plásticas,artes marciais e artes sociais (“Ikebana”, cerimônia do chá, etc.), bem como na ética social japonesa. Também o folclore e a música clássica japonesa têm sua marca budista bem viva e até mesmo muitos dos feriados nacionais japoneses são datas marcadas pelo calendário budista.

Podemos observar também essa influência marcante da cultura budista na formação sócio-cultural japonesa, em aspetos como a introdução da escrita ideográfica chinesa (“Kanji”), através dos textos sagrados budistas (“Sutras”) e também no desenvolvimento e codificação dos “alfabetos” fonéticos simplificados (“Kaná”). E ainda, em aspetos éticos, sociais e legislativos, como por exemplo, o fato da primeira constituição japonesa, elaborada sob os auspícios do príncipe Shôtoku (573-621), ter tido influência estrutural do “Código de Manu”, de origem indiana, introduzido no Japão pelos primeiros monges budistas.”

.............................................................