Follow by Email

quarta-feira, 11 de julho de 2012

Paramita - A outra margem



Pergunta: O lado de cá da margem é o samsara?
Resposta: O assunto que nós estávamos era a margem e tudo isto começou porque eu falei a margem de cá é a margem do samsara,dos aprisionamentos, das coisas mudando e nós querendo nos agarrar a alguma coisa sólida, fixa, como uma pessoa que compra um carro e fica muito nervosa com o primeiro risco no carro. Isto é muito real.
Você pega a barca do Zen, atravessa o rio e chega na outra margem e lá naquela margem é a margem da liberdade. Completamente livre. E livre até do budismo porque o budismo é uma barca para atravessar o rio. Você atravessa e deixa a barca, quem sabe outra pessoa precise usar. E você continua, a outra margem é paramita. A outra margem, a margem da sabedoria, Prajna Paramita, por isto nós recitamos assim. (Monge Genshô)

Agora ele (Taizan Maezume Roshi) diz aqui, você já está naquela margem, você já partiu, já atingiu. Já realizou. Já alcançou de modo que  Maha Prajna Paramita significa que a sabedoria se revelou agora  não apenas como você mas como toda a vida e nós a estamos vivendo e nós somos vividos por ela Isto é o que significa Maha Prajna Paramita e isto que o bodisatva Avalokitesvara faz. Na verdade você atravessa o rio e chega na outra margem quando verdadeiramente entende. Atravessou para a outra margem, está livre. Se você conseguir olhar no espelho de manhã ao fazer a barba, as mulheres ao pentear o cabelo, e olhar no espelho e ver as rugas, que maravilhoso, todos os dias quando me acordo e olho no espelho  vejo o trabalho da morte. Se você olhar e alegrar-se pelo seu rosto que está enrugando, envelhecendo, se você sentir alegria de uma libertação, então você neste ponto está chegando na outra margem. Todo o treinamento que nós fazemos aqui  tem foco em libertar-se.