Follow by Email

sexta-feira, 6 de julho de 2012

Sempre mais



Então o que é paramita?
Todos vocês  novamente, sabem o que significa, não é?
“Atingir a outra margem.”
Mas não no sentido de algo no futuro.
Você já está naquela margem!
Isto é que paramita significa.
Você já partiu.
Você já atingiu!
Você já realizou!
Não é o passado ou presente,
mas no tempo perfeito.
Já alcançou!
(Maezumi Roshi)

Aqui Mestre Maezume está tomando um antigo símile que nós temos no budismo que é o símile do rio. Você toma a barca do budismo para atravessar o rio. Você está nesta margem que é a margem do samsara, a margem dos ciclos da eterna insatisfação, do nunca alcançarmos as coisas que desejamos, quando alcançamos as coisas que desejamos as coisas se distolvem na nossa frente. Uma filha minha estava me dizendo que pensava que quando tivesse um carro seria feliz, então ela ganhou um carro e muitas coisas já aconteceram. Ela tem que se ocupar com o carro, ela já bateu com o carro, ela já fez seguro para o carro, toda aquela alegria já foi e ela diz: sou tão feliz quanto antes. É tudo igual,só tenho um carro.
 Em geral a satisfação dos desejos é assim mesmo. Logo que eles são alcançados e logo que temos aquilo que ambicionamos os desejos parecem dissolver-se nas nossas mãos e perder o significado que tinham antes. Sucede que olhamos para longe e queremos alcançar aquele lugar e subimos tentando alcançá-lo. Quando chegamos, aquele lugar nunca é exatamente como queremos que ele seja e olhamos para frente e tem outro lugar. Esses tempos eu vi num livro uma pergunta de um conferencista, Ricardo Semler, ele estava perguntando para uma assembléia de empresários, porque vocês trabalham? E as pessoas concordaram que trabalhavam para ganhar dinheiro. Mas quando você começou quanto você queria ganhar? Qualquer pessoa que ganhe um milhão de reais e aplique vai ter, com juros de hoje, facilmente uma rentabilidade de  1%. Vamos dizer que dá para receber dez mil reais por mês. Então com um milhão de reais podemos ganhar dez mil reais por mês o que é bastante razoável. No entanto, perguntou ele, quanto vocês queriam ganhar no início? E eles disseram: quando começamos queríamos ser milionários. Mas, para essa assembléia, todos empresários de alto nível,quanto você já acumulou agora? Não é muito mais do que isto? E todos concordaram que eles já tinham empresas de centenas de milhões e tinham muito mais do que tinham ambicionado quando começaram. Então ele perguntou: porque vocês trabalham, não é pelo dinheiro, porque se fosse pelo dinheiro já teriam se satisfeito. Trabalham por um outro motivo e esse motivo normalmente é poder, glória, fama ou estar mergulhado no próprio jogo e estar mergulhado no próprio jogo é uma coisa muito aprisionante.
Todos os que já sabem sobre pessoas que entraram num cassino e começaram a jogar, sabem como é difícil parar porque se você ganhar na roleta ganhou o que jamais imaginaria ganhar quando entrou no cassino. O que as pessoas fazem? Param ou continuam jogando? As pessoas continuam jogando e sempre querendo mais e porque querem mais estão sempre mergulhadas no jogo, então o jogo não acaba. Eu experimentei isto na minha vida profissional. Quando eu tinha quinze anos meu pai morreu, eu fui trabalhar como vendedor, vendia livros. Comecei a ganhar muito dinheiro para um adolescente, parecia muito dinheiro. Então logo com dezoito anos eu era supervisor. Mas supervisor é muito pouco, depois gerente. Quando era gerente o que queria ser? Diretor. Mas se era de uma empresa pequena então queria ser de uma empresa maior. Esse processo não cessa nunca até que a pessoa se sente envolvida numa máquina de ambição em que sempre tem alguém acima e que sempre o dinheiro que você ganha é insuficiente para o padrão de vida que você atingiu e você quer ganhar mais para se sentir folgado porque nunca está satisfeito, porque se você é diretor e compra o melhor carro nacional tem outro diretor com carro importado e você continua indo assim. Há poucos dias atrás eu vi um artigo sobre um milionário russo que tinha comprado um carro de um milhão e seiscentos mil dólares para andar em Moscou. Então os brinquedos não param, as ambições não param. O desejo de conseguir mais não cessa e isto é como uma embriaguez.(Comentário de Monge Genshô)