Follow by Email

quarta-feira, 18 de dezembro de 2013

Sementes cármicas


TEXTO
“Os budas e ancestrais devido à sua ilimitada misericórdia, deixaram abertos os grandes portais da compaixão, a fim de que todos os seres – tanto humanos como celestiais – possam assim realizar a iluminação. Embora a retribuição cármica por maus atos deva surgir em um dos três estágios do tempo, o arrependimento abranda seus efeitos, trazendo alívio e pureza. Assim, devemos nos arrepender com toda a sinceridade. O poder-mérito de arrependimento não apenas nos salva e purifica, mas também encoraja o crescimento da pura confiança sem dúvida e o esforço correto em nós mesmos. Quando a pura confiança aparece, transforma a nós mesmos e aos outros, seus benefícios se estendendo a todas as coisas, tanto animadas quanto inanimadas. A essência do ato de arrependimento é o seguinte: “Mesmo que o acúmulo de carma negativo tenha sido tão grande no passado que forme um obstáculo na prática do caminho, rogamos a todos os budas iluminados e misericordiosos que nos libertem da retribuição cármica eliminando todos os obstáculos à pratica do caminho. Que seus méritos possam preencher e reger o reino ilimitado do Dharma, para que compartilhem conosco sua compaixão. Os budas e ancestrais foram uma vez como nós, no futuro seremos como eles”. “De todo meu carma negativo do passado, nascido da ganância, raiva e ignorância sem início, produtos de meu corpo, fala e mente, de tudo agora eu me arrependo.” Se nos arrependermos dessa forma deveremos sem dúvida, receber ajuda dos budas e ancestrais. Mantendo isso em mente e agindo da maneira correta, fazemos abertamente nosso arrependimento, o poder daí advindo cortará as raízes de nosso carma negativo”.

Comentários de Genshô Sensei

Vejam bem, cortam as raízes do carma negativo, mas não cortam suas consequências, de modo que mesmo um Buda paga as consequências de seu carma anterior. Não há quem remova completamente.

Pergunta – Não entendi direito, ele fala em budas e ancestrais que cortam as raízes?

Monge Genshô – Sim, mas não como entidades ou como um salvador que carrega, ele, as consequências, mas sim você corta as raízes de seu carma negativo de modo que ele não tem como florescer. O carma depende de uma semente de determinado sentimento que você planta dentro de você. Vamos supor que você guarde raiva ou rancor de alguém que lhe fez algo, essa raiva é uma semente cármica que está lá aguardando. Depois de dez anos você reencontra essa pessoa e se você guardou essa semente ela irá florescer, dizemos que a semente amadureceu. Se houverem condições favoráveis a semente irá despertar. Agora, se você se arrepender da raiva e perdoar verdadeiramente aquela pessoa e ao encontrá-la não sentir raiva, pelo contrário, sentir compaixão e ajudá-la, a semente dentro de você morre.

Quando fazemos ações e criamos carmas, colocamos sementes dentro de nós, porém se jamais dermos condições para que as sementes despertem, não se manifestarão. O arrependimento e a mudança da mente têm o poder de fazer murchar as sementes. Uma pessoa que não consiga esquecer a raiva e todos os dias planeje vingança, vai fortalecendo essa semente e tornando-a poderosa a ponto de ocupar seus pensamentos. Esse sentimento corrói como um tumor e no momento oportuno ele irá florescer e se manifestar, e ela irá cometer um crime.  É assim que funciona.