Follow by Email

quarta-feira, 28 de setembro de 2016

Arrastados pelas paixões



Nós sabemos o que eleva e o que rebaixa. Você como praticante espiritual vai lá e olha a beleza, mas você não pode se envolver com a paixão em si. Você vai lá e olha uma ópera linda, a música... é lindo o enredo de paixão, de paixão enlouquecedora. Mas você tem que olhar do lado de fora, não como quem entra e se deixa arrastar, essa é a diferença.
As paixões são muito incríveis, nós temos várias fotos e filmes e coisas assim no século XX de pessoas entusiasmadas com guerra. Quando em 1914 a primeira guerra mundial foi declarada, o povo foi pra rua festejar, quando você vê as fotos dos soldados indo para a batalha em trens eles estão sorrindo, estão achando glorioso ir para a batalha. Nas guerras das Malvinas 1982/1983 o povo argentino foi para a rua festejar. Nós vamos para a guerra, vamos tomar as ilhas, e eles foram festejar. Glória, vamos vencer!
E isto mostra bem como os seres humanos se deixam levar pelas paixões da maneira mais cega, da maneira mais absurda, não enxergam a quantidade de sofrimento e tudo o mais que vai acontecer. (Continua)