Follow by Email

segunda-feira, 19 de setembro de 2016

Enfraquecendo as paixões



Então se sentarmos em zazen e surgem as paixões, o que a gente faz? Descarta, descarta, descarta…
Sentados durante dias (num sesshin) olhando para a parede podem surgir mil paixões, raivas, opiniões, desejos... Se você olhar para a parede muito tempo e se cada vez que surgir a mesma ideia, você descartar, a ideia cansa. E aí depois de alguns dias, como se fossem cinza, elas se juntam no rodapé da parede, caíram, cansaram, não existem mais. Neste momento você está livre, porque as paixões são aprisionamentos que se deixados livres, aumentados ou acalentados crescem, crescem e podem fazer de você uma má pessoa, e geram péssimo karma. Por isso eu digo sempre aos meus alunos: cuidem do que leem, o que veem, o que conversam, como quem convivem. Porque se você ler coisas, olhar coisas que incentivam as paixões, elas só aumentarão.