Follow by Email

sexta-feira, 9 de setembro de 2016

Extinguir as paixões



No budismo tem uma história de uma monja que era muito bonita, muito bela. E ai um monge se apaixonou por ela, e sentiu desejo e tentou agarrá-la e o fato se repetiu com outro monge…
E ela pegou uma navalha, cortou seu próprio rosto e disse que ela não queria causar sofrimento, causar desejo. Na verdade esse ato é relativo, porque a culpa não está na beleza. Na realidade o problema, o mau carma é daqueles que não conseguem olhar para dentro de si e ver como surge o desejo, esse é o verdadeiro problema. A solução dela é a solução falsa porque o segundo voto do bodisatva é: As paixões são inesgotáveis, eu faço voto de extingui-las todas, todas as paixões. E é isso que é o ideal do budista, extinguir suas paixões deletérias. (Continua)