Follow by Email

segunda-feira, 3 de julho de 2017

A Compaixão é Apego?





Aluno: se o sujeito libertou-se de todas as paixões e agora tem o desejo de fazer outras pessoas se libertarem também, essa é uma paixão?

Monge Genshô: Em sânscrito, essas palavras são diferentes. Há 20 palavras diferentes para “desejo”: A paixão de defender sua própria opinião é um desejo chamado ditti; a sede de apego chama-se tanha. São palavras diferentes. Em português, nós temos menos palavras para distinguir essas coisas. Este desejo de ajudar ao outro é karuna, é a compaixão. É na verdade uma virtude, a virtude do bodhisattva, o ser de compaixão: sattva é “ser”, bodhi é “mente compassiva”. E esta não é considerada uma paixão negativa. Exemplo: o amor não é considerado uma paixão negativa, mas o apego o é. Porque o amor quer o bem do outro, e o apego quer possuir o outro… são coisas muito diferentes. Amor apegado é uma doença: ter ciúmes é um problema e gera muito sofrimento.

O desejo de ajudar ao outro, por sua vez, não é sofrimento, pois gera felicidade, gera bom karma, gera retorno deste karma bom. Porque karma não é só karma negativo, karma é só ação e suas consequências. Existem consequências boas de um bom ato e consequências más de um mau ato. Então você tem que gerar bom karma e evitar o mau karma. Primeira lição de buda: pratique o bem, evite o mal, seja senhor de sua mente. Ser senhor de sua mente é o mais difícil.