Follow by Email

segunda-feira, 21 de maio de 2012

Até mesmo cortar as paixões é uma doença


Apesar de poderem ter esposas e filhos, de acordo com as circunstâncias, não são apegados a eles. Como a lua no céu, como uma pérola rolando em uma tigela, vêem aquele que está livre no meio de uma cidade agitada, entendem além do tempo enquanto estão no mundo, sabem que “até mesmo cortar as paixões é uma doença”...(TEXTO)

Aqueles que renunciam ao mundo mentalmente eles descobrem que até mesmo cortar as paixões é uma doença. Naquela primeira situação que nós falamos aqui ... aqueles que deixam o mundo fisicamente é aquele primeiro caminho que nós chamamos de pequeno caminho. O grande caminho é mergulhar no mundo sem ser do mundo, sem ser possuído pelo mundo...

P. Ser como uma flor de lótus...
 R. Ser uma flor de lótus...,mergulhar no mundo sem ser possuído pelo mundo porque os problemas existem, vocês que vão até a minha casa sabem que conosco mora minha velha mãe com noventa e quatro anos e com Alzheimer e que para outras pessoas seria um seríssimo problema ter alguém assim com eles, na nossa casa não é problema, mesmo que cada dia ela piore, por quê? Porque não pensamos que é um problema, como não pensamos que é então não é, se pensássemos que era um grande problema aquela doença, demência senil, em que a pessoa faz coisas, às vezes, desagradáveis, então seria um drama e fonte de atritos. Se você não assumir que é um problema ele não é, se você pensar que é um problema então é realmente um grande problema.
 Vocês imaginem um mundo em que as pessoas não tivessem que evacuar, imaginem, um mundo em que as pessoas não expelissem  matéria mal cheirosa todos os dias, imaginem que vocês chegassem neste mundo e tivessem o corpo que tem, com orifício pelo qual todos os dias sai matéria que cheira mal, vocês seriam profundamente infelizes por serem diferentes dos outros, porque vocês teriam uma tremenda doença, uma doença que todos os outros olhariam com horror...oh! ele expele matéria mal cheirosa e gazes todos os dias!. Os homens em média expelem um litro e meio de gás por dia, as mulheres mais ou menos metade disto, embora os homens não desconfiem (risos), mas neste mundo especial que fosse assim, e isto não sucedesse, nós seríamos pessoas extremamente doentes e profundamente infelizes, no entanto, aqui estamos nós todos sentados e até achamos ah, aquela pessoa é uma pessoa maravilhosa ou digna de grande afeto e amor, mas, na realidade ela tem esta condição, mas é que todos nós temos e nas nossas mentes isto é natural, como é natural, não é sofrimento. Se nós olhássemos as coisas que acontecem na vida, com os nossos filhos, esposa, marido, empregados, nós pensássemos são seres humanos, acontece isto com os seres humanos, eles cometem enganos, seres humanos fazem errado, seres humanos expelem substâncias mal cheirosas e nós aceitamos, se nós aceitarmos com naturalidade, pronto, não é mais problema, então o problema está onde? Na nossa mente.

P. A gente poderia dizer que ter a mente vazia, vazia assim relativamente, isso implicaria num comportamento, numa cultura não cristalizada, por exemplo, uma pessoa tem cultura, mas não tem uma cristalização dela própria, o seu self não está cristalizado então a gente poderia dizer que a pessoa tem uma mente mais vazia que as outras...
R. Isto tem algo a ver com a noção de inocência onde houvesse uma inocência seria mais fácil, no entanto, os inocentes ou ignorantes não procuram a iluminação, é necessário mergulhar no sofrimento e na angústia para procurar a iluminação, senão esta qualidade não é buscada ou desenvolvida acaba-se agindo de forma reativa...