Follow by Email

quarta-feira, 29 de abril de 2015

DESPINDO-SE DA VAIDADE


Monge Genshô: Por exemplo, os leigos em muitas sanghas através do mundo usam roupas como essa, o korono, até em outros países. Outro dia um senhor do Chile me mandou uma foto dizendo que tinha uma roupa de Monge. Não é uma roupa com a manga assim, na realidade é um korono para leigos, que tem uma diferença no seu corte, na sua estrutura.
Aí eu perguntaria: pra quê que os leigos querem usar um korono? Pra quê isso? Então falei pra Saikawa Roshi que não iria permitir isso, porque nas sanghas, e é da natureza humana, as pessoas gostam muito de títulos, cargos e roupas. Então se a gente permite, começa a ter gente já querendo “parecer” que é Monge. E pra quê?

Monge tem que ser um cargo desagradável, tem que ser chato, ruim ser Monge. Yoko San está aqui pra testemunhar. Ele se tornou Monge e começaram a aparecer todos os problemas de Monge e um belo dia ele chegou pra mim e disse que não queria mais ser Monge, que queria desistir. É mais confortável ser leigo. Agora, querer ser Monge sem os desconfortos de Monge, isso não é possível.