Follow by Email

sábado, 26 de abril de 2008

Exibição de Relíquias Buddhistas


Prezados Amigos,

Iniciou-se hoje, 25 de Abril, no Rio de Janeiro, a turnê de exibição das Relíquias Buddhistas. As peças apresentadas se compõem, em sua maioria e principalmente, de uma coleção de objetos que, em casos especiais após a morte e cremação de um corpo, surgem nas cinzas póstumas. Estes objetos são na verdade calcificações resultantes do
processo de queima dos compostos de carbono e cálcio de um corpo. Tais calcificações dão origem a pequenas pedras, algumas semelhantes a quartzo opaco, e são muito difíceis de acontecer.

No caso de grandes mestres ou sábios, ocorre um interessante fenômeno: tais calcificações tornam-se extremamente límpidas e cristalinas, algumas quase esféricas e semelhantes a pérolas. A tradição espiritual Hindu (e a Buddhista por relação) considera que tal processo surpreendente simboliza a extrema espiritualidade em
vida dos homens ou mulheres que os geraram a partir da cremação de seus corpos. No buddhismo, as relíquias são consideradas um símbolo das virtudes e qualidades da prática do Dharma. Ao ver as relíquias, devemos ponderar sobre o potencial búddhico existente em todos nós, e reconhecer em tais fenômenos os méritos que uma prática de plena consciencia pode oferecer.

A exposição que se apresenta no Brasil mostra relíquias do próprio Shakyamuni Buddha, de grandes Arhats como Kashyapa, Ananda e outros, além das relíquias de grandes mestres da tradição buddhista Tibetana, como Tsong-ka-pa. Tive a honra e oportunidade de comparecer à abertura do evento, e sua natureza simples e humilde - aliada ao
grande empenho de todos os membros da organização - representa, a meu ver, sua real grandeza.

A pratica do Dharma se dá através do profundo exercício de reflexão, compreensão e compaixão. Ela se fundamenta em ações claras e diretas, sem ostentações ou subterfúgios.

Assim a Exposição das Relíquias, em sua suave singeleza, simboliza a verdadeira grandiosidade dos ensinamentos de Buddha e dos mestres da tradição buddhista. Ela nos ofecere a oportunidade de perceber que a mais valiosa e importante relíquia encontra-se em nós mesmos, e deve ser venerada através de uma prática correta, pacífica e justa.

Gostaria de convidar a todos os residentes no Rio de Janeiro para conhecer esta bela coleção. A exposição com entrada franca irá acontecer do dia 25 até o dia 30 de Abril, das 10 às 19hs no Espaço Nirvana - Jockey Club - Pça Santos Dumont, 31 - Gávea (entrada pela Rua Jardim Botânico, tribuna A).

Que todos possam se beneficiar dos méritos deste evento.

Tam Huyen Van (Claudio Miklos)