Follow by Email

quarta-feira, 31 de julho de 2013

Alaya Vijnana



Aluno:  É impossível lembrar?
Monge Genshô – Diz-se que existe um depósito de consciência universal chamado “Alaya Vijnana” onde tudo está registrado, e isso faz algum sentido, porque o universo não tem como esquecer. Tudo que acontece, de alguma forma fica registrado, os sons, as imagens, tudo, mesmo os traços do big bang permanecem como radiação de fundo. Teoricamente seria possível acessar essa consciência e saber tudo que aconteceu. 
Quando Buda iluminou-se, diz-se que lembrou-se de suas quinhentas vidas passadas.  Mas isso não é relevante, o interessante para nós é que tudo que amamos e fazemos de bom não está de certa forma perdido.  Por outro lado, tudo que fazemos de mal também está gravado. Do ponto de vista Budista não existe ninguém lá fora para nos julgar, toda a ética Budista está construída em cima de ação e consequência. Você terá que arcar com as consequências de cada ato seu. Não existe nenhum salvador para livrar você. A melhor maneira de obter melhores resultados é fazer coisas boas que redundam em coisas boas e que retornarão para você como coisas boas. A única maneira de apagar o mal feito é praticar mais o bem, de maneira que todo o mal seja finalmente superado pelo bem praticado. Mas de forma absoluta, para o universo, bem e mal não existem, é uma questão de perspectiva. Ontem eu respondi uma pergunta sobre bem e mal da seguinte maneira: “um jacaré come um pato na lagoa, isso é bom ou ruim”? Para o jacaré foi um almoço, para o pato um tragédia. Onde está o bem e o mal? Você não consegue responder.