Follow by Email

quarta-feira, 10 de julho de 2013

Com os olhos abertos



Mas voltando ao tema inicial, construímos o sofrimento e fazemos os votos de Bodhisatva não apenas para escapar do sofrimento, mas para diminuir o sofrimento de todos os seres, mas isso pode ser um caminho bem complexo, cheio de idas e vindas e temos que aceitar com tranquilidade o fato de que existe mudança. Essa pessoa que me disse que o sofrimento que existia “desapareceu”, simplesmente ela está dizendo que, quando frente à um problema, ela pensa e só depois resolve, e aí lhe perguntam: “Mas você não vai reagir?” ao passo que ela responde: “Depois eu resolvo, agora vou dormir”.

Se você conseguir dormir frente à um grande problema, fico muito feliz com esse fruto da prática, sinal que você aprendeu a comer a frutinha vermelha, doce, e depois vai pensar no tigre lá embaixo, afinal de contas ele é inevitável, completamente inevitável. Já estou no precipício, a vida é um precipício. Melhor ainda se for capaz de saltar com os olhos abertos.